Talento Sênior

Empreender é preciso

Tempo de leitura: 3 minutos

Compartilhe este post!

Imagem de uma carteira de trabalho com elementos visuais da talento sênior
De CLT para CNPJ – PARTE 1
Por Bettina Boklis

Eu vim de uma geração onde o trabalho era uma das coisas mais importantes do mundo. O trampolim para as conquistas pessoais, o antídoto para quem estava na direção errada e o selo de qualidade do bom filho e do bom cidadão. Quem não se orgulhava das logomarcas das empresas, nacionais ou internacionais, que estampavam os cartões de visita e preenchiam os nossos currículos? De forma resumida, posso dizer que assim era a vida profissional lá pelos anos 90.

Nessa época, a caminhada era mais difícil e quanto mais se conquistava uma certa estabilidade e autonomia financeira, a brincadeira ia ficando mais prazerosa. Não depender dos pais, comprar o que quisesse sem ter que dar satisfações, viajar com amigos, curtir férias. Ah!… Isso não tinha preço!

O mundo corporativo vicia mesmo. Quantas pessoas eu conheci, países, culturas, colegas de várias partes do mundo, tudo isso através das oportunidades oferecidas pelas empresas onde trabalhei.

Isso muda a gente. É como se eu fosse incorporando diversos personagens ao longo da minha história.

Mas um dia essa magia passa e a chama se apaga, como tudo na vida. Sem perceber me peguei em um momento em que estava fazendo muitas coisas no automático. Tirando de dentro de mim uma vontade que era falsamente lançada para o universo, esperando algo acontecer: #sóquenão. Foi aí que eu senti que estava na hora de mudar.

Encontrei uma saída, abri a porta e parti.  Entre idas e vindas, sem fazer o que chamam de preparação para sair da minha bolha, eu fui. Dei o primeiro passo. Parti para um desafio onde eu acreditava que seria um caminho promissor para mim, porém sem um plano B definido.  Nunca podemos subestimar os imprevistos, os acasos ou melhor dizendo a “Lei de Murphy” (sim ela existe!). Coloquei um freio na minha carreira corporativa e, logo de início, a pandemia freou a minha mudança de rota. A gente nunca imagina o impacto de um acidente, por maior que ele seja. Mas, por sorte, eu consegui desviar e iniciar uma outra jornada.

Foi aí que eu comecei (sem saber) uma consultoria de marketing, sem ter me preparado para isso. Eu simplesmente segui minha intuição, levando comigo a bagagem de quase 3 décadas de conhecimento e experiência em empresas de vários segmentos, junto com todos os meus soft skills, os quais eu considero hoje diferenciais importantes para lidar com esse novo mundo que chegou.

Existem palavras lindas para descrever como um (a) consultor (a) contribui para uma empresa, mas o que aprendi em quase 2 anos é que, de fato, os clientes precisam mesmo é de simplicidade e de um olhar estratégico para o seu negócio.

Tive a sorte de me associar à uma empresa que conta com pessoas íntegras e inteligentes. Uma empresa que já estava com o carro andando, ou seja, já tinham uma carteira de clientes voltada para o mundo financeiro. Nesse momento, eu simplesmente me encaixei como profissional de marketing em alguns projetos específicos e outros que eu fui conquistando.

A caminhada de cada um tem um significado e prepara a gente para os saltos que queremos experimentar nessa vida. Longe de mim querer convencer alguém de seguir o mesmo caminho que eu. Mas me deu uma vontade imensa de compartilhar esse conhecimento que eu adquiri, vivendo e sobrevivendo. A experiência de quem saiu do CLT e foi para o mundo CNPJ.

Se você ouviu o chamado empreendedor e decidiu fazer a transição, lembre-se de que mudar faz bem. Mudar mexe com suas estruturas, com sua rotina, com seu fluxo financeiro. O seu olhar para as despesas muda, testa o seu emocional, mas também pode levar a resultados que você nunca imaginou. Tanto pessoais quanto profissionais. Além de experimentar um outro tipo de qualidade de vida. Mas mudanças profundas levam tempo, paciência e dedicação.

Separei algumas dicas que eu adoraria ter recebido lá no começo da minha jornada. Espero que ajude você que deseja mergulhar de cabeça e mudar de CLT para CNPJ. Leia aqui na newsletter #2. Não perca.

Gostaríamos de saber a sua história! Compartilhe com a gente enviando seu texto para: [email protected]

Bettina Boklis
Mãe da Catharina, tem 25 anos de experiência
em Marketing e Comercial e é uma Talento Sênior.

Você sabia que o sucesso de sua empresa familiar está diretamente ligado à força de seus colaboradores? Por isso, se há dificuldades …

Você sabia que a má gestão financeira é uma das principais causas de falência das pequenas empresas? Segundo um relatório da consultoria …

Deixe um comentário

NEWSLETTER

Assine nossa news e receba conteúdos exclusivos,
tudo em primeira mão.

Assine agora!

Você sabia que o sucesso de sua empresa familiar está diretamente ligado à força de seus colaboradores? Por isso, se há dificuldades …

Você sabia que a má gestão financeira é uma das principais causas de falência das pequenas empresas? Segundo um relatório da consultoria …

“Os 60 de hoje são os 40 anos de ontem.” Cada vez mais é comum ouvir essa frase nos dias de hoje. …